Faça de conta!

Às vezes, em minhas palestras, peço às pessoas que se consideram criativas que levantem a mão. Nunca vi mais de um quarto delas se manifestando. Depois pergunto quantas eram capazes de inventar coisas quando eram crianças – nomes para suas bonecas, uma nova brincadeira ou uma história para seus pais quando não tinham coragem de dizer a verdade. Todas as mãos se levantam.

Então, qual é a diferença? Como é que você fazia de conta quando era pequeno mas não é um adulto criativo? A diferença é que colocamos um peso sobre a palavra “criativo”, como se fosse algo extraordinário. Picasso era criativo. Meryl Streep é criativa. Stevie Wonder é criativo. Mas eu?

Uma das formas de começar a criar metas e planos de ação é simplesmente inventá-los, como você fazia quando era criança. Pense em criar em termos mais simples, como algo que todos os seres humanos fazem com a maior facilidade. Siga a orientação do psicólogo francês Émile Coué:

“Sempre considere fácil o que você precisa fazer, e assim será.”

Por Steve Chandler, do livro “100 maneiras de motivas a si mesmo”.

4 pensamentos sobre “Faça de conta!

  1. Engraçado, que de fato, quando me perguntam se sou criativa, penso é algum feito meu extraordinário pra só depois responder se sou ou não, e ler esse trecho do livro me mostra como deixamos as coisas mais complexa né? É algo tão mais simples!! Obrigada por trazer pra nós essa reflexão 😉

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.