Dica de leitura: relacionamentos, vulnerabilidade e independência emocional no livro “Amor sustentável”.

Mais do que parece. Eu não sei se você já teve essa impressão quando terminou um livro que aparentemente parecia um “autoajuda vazio” (ou de qualquer outro gênero) e ficou surpreso/surpresa com o desenvolvimento da leitura – do começo ao fim. Essa foi a conclusão que cheguei ao terminar o livro “Amor sustentável – como…

Futuro

Algumas pessoas, quando pensam no que devem fazer para construir e até proteger o futuro, têm como referência aquilo que já foi, não como o que inspira, mas como algo que aprisiona. Em outras palavras, é gente que tem âncoras, em vez de raízes. A raiz alimenta, enquanto a âncora imobiliza. A âncora faz com…

O grande estrago das pequenas ondas.

Muitas vezes, a perda de recursos e de eficiência pode ter origem nas ações que não fazem estardalhaço. O navegador Amyr klink é extremamente audacioso. Não é um mero aventureiro. Ele é capaz de permanecer por quatro ou cinco meses em um bloco de gelo lá no Polo Sul. Mas, antes de partir a bordo…

Qual o propósito do esforço?

Fazer bem-feito para deixar a sua marca positiva na obra. Fazer bem-feito pela satisfação interior de se sentir capaz, de saber que és reconhecido (a) por isso. Fazer bem-feito para dar o exemplo a quem contigo estiver aprendendo. Fazer bem-feito para inspirar outras pessoas a também buscarem o melhor, a terem excelência como meta. Fazer…

O mundo das palavras: comportamento e sustentabilidade no livro “O que é meu é seu – como o consumo colaborativo vai mudar o seu (o nosso) mundo”.

“A convergência de redes sociais, uma crença renovada na importância da comunidade, preocupações ambientais urgentes e a consciência de custos estão nos afastando das formas antigas, desequilibradas, centralizadas e controladas de consumismo, e nos aproximando de meios de compartilhamento, agregação, abertura e cooperação. O planeta é um só… e precisamos cuidar dele por que é…

Entendimento

Vez ou outra, a pessoa diz: “Eu li, mas não consegui entender tudo”. Claro, nenhuma pessoa tem a capacidade de entender todas as coisas que estão num contexto, num material, num livro, e isso não é sinal de ignorância. Admitir que não entendeu tudo é um sinal de sapiência. Afinal, cada texto e cada livro…