O dia em que morri.

Estranho? Nem tanto. Se depois de ler esse texto você achar que ainda está vivo, ótimo! Caso contrário, é bom repensar se ainda existe algum sopro de vida aí dentro. Vou contar como tudo aconteceu.  A minha primeira parcela de morte aconteceu quando acreditei que existiam vidas mais importantes e preciosas do que a minha.…

Beijo surpresa!

Intenções guardadas, Desejo inquieto, Imaginação ativa e pulsante, Quando não se tem certeza, Sobre quais são as possibilidades: Será a paixão ou a safadeza, A me deixar assim… com expectativa? Seja fato real ou imaginário, A questão é que um encontro foi marcado, Numa mistura de esperança e curiosidade, Por algo além do extraordinário: Será…

História contada: existência, vida e sociedade no documentário “Quanto tempo o tempo tem”

Você já teve a impressão de que a semana estava passando rápido demais? Ou o contrário… que a semana estava passando muito devagar? Eu já, e posso imaginar que você também. Seja por uma noção de tempo muito rápida ou muito devagar, muitas vezes estamos tão envolvidos por determinadas atividades ou tão angustiados pela sua…

O mundo das palavras: oralidade, tempo e conexão humana no livro “A arte de contar histórias no século XXI – tradição e ciberespaço”

“Acho que o contador precisa, antes de ele querer contar a própria história, encarar sua própria história. E nós tempos dificuldade, muitas vezes, de parar nessa correria do tempo, de você precisar de dinheiro, de você ter que pagar conta, de você ter que correr atrás de um currículo cada vez melhor para se manter…

Fábula “O valor da amizade”

Um jovem recém-casado estava sentado num sofá, num dia quente e úmido, bebericando chá gelado, durante uma visita ao seu pai. Ao conversarem sobre a vida, o casamento, as responsabilidades da vida, as obrigações da pessoa adulta, o pai remexia pensativamente os cubos de gelo no seu copo e lançou um olhar claro e sóbrio…