Tempo de descontrole e ansiedade…

…É tudo o que eu estou sentindo. O tempo vai passando, E uma rotina acelerada vai ganhando espaço, Silenciosa e inquietante, Deixando-me um enorme cansaço, Preenchendo minha mente e corpo. Sinto-me sem ânimo, Um estado que não consigo explicar, Pois estou mergulhado nas tarefas e nos problemas, E não consigo ver mais nada. É o…

Fábula “Deixe a raiva secar”.

Mariana ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azulzinho, com bolinhas amarelas. No dia seguinte, Júlia, sua amiguinha, veio bem cedo convidá-la para brincar. Mariana não podia porque ia sair com sua mãe naquela manhã. Júlia, então, pediu à coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que…

“Como viver com a raiva?” [Podcast]

Podcast da semana!! Quantas vezes você sentiu raiva… nos últimos dias? Ou melhor, nas últimas horas? Quem nunca decidiu assistir ao jornal sabendo que ia só se indignar com as notícias – e mesmo assim seguiu até o final? Afinal, estamos viciados na raiva? Estamos ficando mais raivosos – enquanto indivíduos e enquanto sociedade? E de onde…

Imagine-se em seu leito de morte.

Há alguns anos, em uma sessão com a psicoterapeuta Devers Branden, fui submetido a um exercício chamado “Leito de morte”. Primeiro eu deveria me imaginar em meu leito de morte e tentar sentir as emoções associadas a morrer e dizer adeus. Então, ela pediu que eu convidasse mentalmente as pessoas importantes em minha vida para…

A pandemia e raiva acumulada.

As situações do dia a dia, E as preocupações por conta da pandemia, Estão transformando mentes equilibradas, Em campo fértil para a loucura, Onde tudo se mistura, Numa irracionalidade tamanha, Que às vezes fica difícil se reconhecer. Com o pouco de bom-senso que nos resta, E buscando claramente nos fortalecer, Seguimos uma rotina cansativa, Que…

Fábula “O quadro”.

Um homem havia pintado um lindo quadro. No dia de apresentá-lo ao público, convidou todo mundo para vê-lo. Compareceram as autoridades locais, fotógrafos, jornalistas, e muita gente, pois o pintor era muito famoso e um grande artista. Chegado o momento, o pano que encobria o quadro foi retirado. Houveram calorosos aplausos. Era uma impressionante figura…

Derrapar…capotar…e se perder pelo prazer!

Certas conexões que são estabelecidas nos trazem a sensação de aventura, fazendo a adrenalina pulsar pelas veias ao jorrar desejo a cada brincadeira da imaginação. O que é imaginado funciona como uma força motriz para todo o corpo, que em alguns momentos causa dor e tristeza, noutras vezes causa êxtase, arrepios e um agradável passeio…