Empatia seletiva.

Habita em nós uma necessidade de ter atenção dos outros. Posso dizer que essa necessidade vai mais além e se torna em um desejo, ou seja, algo mais potente e que faz parte da natureza humana. Precisamos entender isso como natural, pois deve existir um orgulho saudável em ser o que somos e fazer o…

Cuidado com o excesso de preocupação…

Cuidado com o excesso de preocupação, Que você deixa guardado no coração, Com medo dos próprios sentimentos encarar, E ainda ter que se comparar. Cuidado com o excesso de preocupação, Que nos faz andar constantemente com a razão, E com uma necessidade artificial de ser calmo e educado, Aparentando um comportamento bastante apropriado! Esquece! Não…

Siga o fluxo dos seus exageros!

Dentro de mim, Às vezes se acumulam pesos gigantes, E também por demais cruéis, Que me impedem de viver bem… Ou quando muito, Me permite somente andar com uma certa conformidade, E segundo as regras dos outros. Vivo todos os dias, Coisas diferentes e momentos novos… Mas tenho a impressão, De que tudo é igual,…

O exercício de reaprender a ouvir.

Reaprender a ouvir, É uma provação para a atenção… É ficar ao invés de partir, Um hábito que vem do coração. Reaprender a ouvir, É ter disposição para sentir, Aspectos além da razão, Que misturam fé e compaixão. Reaprender a ouvir, É um exercício de amor, E se você se permitir, Desfrutarás da vida e…

O mundo das palavras: vida, finitude e cuidado no livro “A morte é um dia que vale a pena viver”.

Uma poderosa reflexão! Na correria que se tornou a vida ultimamente, muitas vezes não encontramos tempo para a autoreflexão e o autocuidado. É tanta coisa para fazer, tantos compromissos para dar conta, enfim… tantas responsabilidades… que a gente não se percebe realmente como ser humano. Como assim? Somos como flores, que já a partir do…

Movimentar a vida é necessário!

Às vezes a vida entra num estado inconsciente, Onde não conseguimos perceber os fatos, E dar atenção as pessoas… Como se fôssemos um passageiro da própria existência. O tempo passa e deixa suas marcas, Algumas físicas… E outras tantas psicológicas, E a gente não se dá conta, De como as coisas mudaram. Olhar com otimismo,…

O que você faria em 20 segundos de coragem?

Buscaria libertar a mente. O ruim de fingir que certos sentimentos não existem é acumular tristeza disfarçada de superação, e acreditar que a maturidade vem somente em cada frustração. No fundo isso é uma inocente (e consciente) ilusão, da qual muitas vezes não queremos nos libertar, pois isso implica assumir que estamos nos contentando com…