Desculpe… eu sou safado.

Não tenho como controlar, Na verdade… não tenho nem pretensão, Porque seria pecado, Tornar o simples complicado, E limitar o que está em constante expansão, Só para se adequar a qualquer regra social… Desculpe… eu sou safado. Eu cobiço sentir o sabor tão excepcional, Do tesão que escorre pela minha boca, Quando minha língua se…