Fábula “Sempre há tempo para amar”.

Quando Joey tinha somente cinco anos, a professora do jardim de infância pediu aos alunos que fizessem um desenho de alguma coisa que eles amavam. Joey desenhou a sua família. Depois, traçou um grande círculo com lápis vermelho ao redor das figuras. Desejando escrever uma palavra acima do círculo, ele saiu de sua mesinha e…

O mundo do cinema: romance, identidade e descobertas no filme “Você nem imagina”

“Nem toda história de amor é romance”. Muitas histórias de filmes trazem elementos que se conectam com o nosso dia a dia, envolvendo dilemas, alegrias e tristezas. Às vezes, Inesperadamente, algumas narrativas podem nos conduzir por ambientes e personagens com histórias verdadeiramente humanas, e desta forma nos prendem do início ao fim. Já aconteceu com…

Conteúdo também carrega ponto de vista

É frequente pessoas presumirem que conteúdo é algo neutro, objetivo, verdadeiro por si mesmo. E não é. O conteúdo na escola, e fora dela, tem uma marca de preconceito eventual, de ideologia; é marcado também pela capacidade de se olhar a partir de um ponto de vista. Por exemplo, eu fui alfabetizado em Londrina, cidade…

O mundo do cinema: superação e empoderamento no filme “O sorriso de Mona Lisa”

Regras. Tradição. Papéis definidos. Uma boa convivência requer que tenhamos a concepção destes três aspectos, e o desenvolvimento em sociedade faz com que possamos transmitir para gerações futuras uma dimensão na medida correta das regras, das tradições e do papel que cada um pode e deve ter. No entanto, quando envolvidos em exageros e permeados…

O mundo das palavras: sugestões de como educar um filho no livro “Criando meninos para pais e mães de verdade”

A educação de uma criança, nos dias atuais, não é uma tarefa das mais fáceis…e digo isso por dois motivos: 1 – as particularidades de cada gênero torna-se um desafio (interessante) e 2 – uma sociedade que valoriza cada vez mais o fútil. Ser pai ou mãe requer uma compreensão da  responsabilidade sobre este filho…