“Um mês”

Um acaso pensado, Com brincadeiras despretensiosas, E intenções virtuosas… Numa madrugada de segunda-feira, Onde bocas trocaram saliva, As mãos trocaram carinhos, E no final de tudo… Ficou um desejo de quero mais. Mas não teve final… Teve um recomeço. Será possível?! Evidente… pois quando o ritmo é o mesmo, E a melodia ecoa por cada…

Nem sempre a gente acorda bem…

Tem dias que é difícil… muito difícil. O coração está machucado… A mente desperta medos adormecidos… O corpo quer flutuar sem rumo com um par de asas… Cada esforço para respirar traz um peso solitário, De ter que enfrentar, quando eu gostaria de recuar, De ter que seguir, quando me bastava a paz da minha…

Sob o efeito do álcool!

Mudança. Efervescência. Leveza. Ímpeto que me toma por completo, provocando um despertar de sensações que habitualmente eu não sentiria. A cada gole as vibrações fazem aumentar a coragem nunca antes vivenciada… e o êxtase que corre em minhas veias faz com que eu precise urgentemente te beijar e roçar meu corpo no seu… Respiro com…

Somos instinto!

Na leitura de sinais, No movimento delicado, Cedendo cada espaço, A brincadeiras infantis. (Somos instinto!) Em cada laço estreitado… Em cada vontade pulsante, Desejando mais o ser amado, Sempre mais e nunca como antes. (Somos instinto!) As emoções se renovam, Em cada nova experiência, E os meus sonhos, comprovam: É excitação, amor e carência!  …

O beijo é o que você faz com todo o corpo

Diferente. Ah!… eu também poderia dizer que soa estranho o título deste texto, talvez até exótico… mas é a pura verdade. Estamos acostumados a acreditar que o beijo é aquilo que fazemos com a boca, e com a língua. Parece óbvio, certo?! Pode ser, se você que algo comum e que não faça muita diferença.…