Tolerância

Tolerância é uma palavra que se usa muito no dia a dia, em sociedades como a nossa em que o reconhecimento das diferenças é importante. Isto é, a aceitação de que as pessoas – não por serem como são, mas por não serem como nós somos-, não são necessariamente piores. Elas são apenas diferentes. Claro…

Futuro

Algumas pessoas, quando pensam no que devem fazer para construir e até proteger o futuro, têm como referência aquilo que já foi, não como o que inspira, mas como algo que aprisiona. Em outras palavras, é gente que tem âncoras, em vez de raízes. A raiz alimenta, enquanto a âncora imobiliza. A âncora faz com…

Otimista X Pessimista

Quando a semana está começando, tendemos a encara-la de maneira otimista ou pessimista. Alguns dizem “eu sou realista. Nem otimista nem pessimista” – querendo indicar que o realista precisa justificar alguns dos pessimismos que carrega. O pastor norte-americano William Arthur Ward, que morreu em 1994, foi um grande construtor de máximas. Uma das que eu…

O grande estrago das pequenas ondas.

Muitas vezes, a perda de recursos e de eficiência pode ter origem nas ações que não fazem estardalhaço. O navegador Amyr klink é extremamente audacioso. Não é um mero aventureiro. Ele é capaz de permanecer por quatro ou cinco meses em um bloco de gelo lá no Polo Sul. Mas, antes de partir a bordo…

Esperança!

Há uma máxima que sempre ouvimos: “quem espera sempre alcança”, embora haja uma advertência clássica feita num ditado italiano que diz “piano, piano si va lontano, ma non si arriva mai”, ou “devagar se vai longe, mas não se chega nunca”. A ideia de que quem espera sempre alcança tem algo de arriscado: a noção…

“Nós aprendemos com os erros?”

Erro não é para ser punido, é para ser corrigido. O que deve ser punido é a negligência, a desatenção e o descuido. O erro faz parte do processo de acerto, da tentativa de inovação, da procura de construir algo melhor. Ninguém é imune ao erro. A frase clássica “errar é humano” não é uma…

O encantamento do mundo

Em uma sociedade como a nossa, de base técnica-utilitarista, o sociólogo alemão do século XIX, Mas Weber, desenvolveu um conceito bastante apropriado para explicar certos limites: o desencantamento do mundo, como a perda de um sentido que vá além das relações causais e racionais. Quando nos espantamos com as coisas, isso dá um ar místico…

Conteúdo também carrega ponto de vista

É frequente pessoas presumirem que conteúdo é algo neutro, objetivo, verdadeiro por si mesmo. E não é. O conteúdo na escola, e fora dela, tem uma marca de preconceito eventual, de ideologia; é marcado também pela capacidade de se olhar a partir de um ponto de vista. Por exemplo, eu fui alfabetizado em Londrina, cidade…

Tecnologia na educação

Ninguém em sã consciência rejeitaria a presença da tecnologia nos processos de educação em geral e da escola em particular. Por exemplo, sabemos da importância das plataformas digitais, dos computadores e suas várias lateralidades no processo escolar. No entanto, é necessário ter cautela. De um lado, não podemos ter “informatofobia”, medo do uso da informática…

Entender e explicar.

Quem dá aula já ouviu com frequência expressões “professor, eu entendi… mas não sei explicar” ou “eu entendi, mas eu não sei contar”. E aí nós somos obrigados a dizer algo que vale no mundo do conhecimento: só é capaz de dizer que de fato aprendeu algo aquele que também consegue explicar. Alguém que algo…