Somos instinto!

Na leitura de sinais, No movimento delicado, Cedendo cada espaço, A brincadeiras infantis. (Somos instinto!) Em cada laço estreitado… Em cada vontade pulsante, Desejando mais o ser amado, Sempre mais e nunca como antes. (Somos instinto!) As emoções se renovam, Em cada nova experiência, E os meus sonhos, comprovam: É excitação, amor e carência!  …

Ela é minha tela de cinema

Ela é minha tela de cinema.. Meu ponto de encontro… meu horizonte, Meu escurinho… meu aconchego, Carinho bom como chamego, E beijos de prazer aos montes! Ela é minha tela de cinema… Meu desejo de grande expressão, Pois toda vez que eu a encontro, é uma nova experiência No corpo e na alma, essência A…

Ele existe

Eu sou um cara comum que uma vez se ajoelhou e perguntou: “Quer se casar comigo?” Ela respondeu: “Não.” Peguei minhas coisas e fui procurar uma mulher que diga “sim”. Eu sou um cara comum que uma vez a namorada chegou em casa chorando. Segurei a mão dela, e disse: “Não chora. Estou aqui.” Ela…

Amor Psicodélico

Amor de múltiplas cores… Amor que deixa de ser singular, E em sua simplicidade se torna plural… De intensidade sensacional. Tornando-se uma junção de sentimentos, Esse amor me deixa marcas pelo corpo, Pois ele é intenso em sua espera, E é voraz para saciar a sua sede. Na sedução é perspicaz, buscando recriar-se nas novas…

Um sorriso diz muita coisa…

Um sorriso diz muita coisa, E muita coisa boa… Paixão, felicidade e segredo do coração, Leve…solto…gostoso como canção, Que nos tranquiliza quando mais precisamos… E também nos arrepia por dentro. O sorriso diz muita coisa, E muita coisa curiosa dita diferente. Se pergunto: “Tu me ama?” “Faço sexo gostoso?” Ou quem sabe… “Vamos ficar juntos…

Um mês…

Um acaso pensado, Com brincadeiras despretensiosas, E intenções virtuosas… Numa madrugada de segunda-feira, Onde bocas trocaram saliva, As mãos trocaram carinhos, E no final de tudo… Ficou um desejo de quero mais. Mas não teve final… Teve um recomeço. Será possível?! Evidente… pois quando o ritmo é o mesmo, E a melodia ecoa por cada…

Semear, ceifar… Ação do tempo a passar

O tempo que passou, Astuto, de mim levou, O que outrora chamava de amor, Sobraram resquícios, certeza de dor. Continua o passar do tempo, Que me leva ao breve momento, Em que o amor entre nós existia, Antes do fim pujante, que agora angustia. O tempo, que parece ser semeador, Também é o mesmo impetuoso…