Fábula “Os feijões no sapato”

Um monge, próximo de se aposentar, precisava encontrar um sucessor. Entre seus discípulos, dois já haviam dado mostras de que eram os mais aptos, mas apenas um poderia sucedê-lo. Para sanar as dúvidas, o mestre lançou um desafio, para colocar a sabedoria dos dois à prova: ambos receberiam alguns grãos de feijão que deveriam colocar dentro…

Fábula “O gosto e a língua”

Um mestre zen descansava com seu discípulo. A certa altura, tirou um melão de seu alforje, dividiu em dois, e ambos começaram a comê-lo. No meio da refeição, o discípulo comentou: – Meu sábio mestre, sei que tudo que o senhor diz tem um sentido. Dividir o melão comigo talvez seja um sinal de que…

Fábula “O elefante e os cegos”

Chegou um grande circo na cidade. Quatro cegos, passeando juntos, aproximaram-se do local onde o domador estava cuidando de um dos elefantes do circo. Pararam e perguntaram ao domador se podiam tocar no animal, ao que ele concordou. Um deles, mais alto, de braços erguidos, bateu na orelha do elefante; outro, encontrou a barriga; outro,…

Fábula “O porco e o cavalo”

Sobre esforço e reconhecimento. Um fazendeiro colecionava cavalos e só faltava para completar a sua coleção o exemplar de uma determinada raça. Certo dia ele descobriu que o seu vizinho tinha um espécime dessa variedade. Assim, ele se esforçou e convenceu seu vizinho até conseguir comprá-lo. Um mês depois o cavalo adoeceu, e ele chamou…

Fábula “O jovem e as estrelas do mar”

“Numa praia tranquila, junto a uma colônia de pescadores, morava um escritor. Todas as manhãs, ele passeava pela praia, olhando as ondas. Assim ele se inspirava e, à tarde, ficava em casa, escrevendo. Um dia, caminhando pela areia, ele observou um vulto que parecia dançar. Chegou mais perto e viu que era um jovem pegando,…

Fábula “A Serpente e o vaga-lume”

Uma serpente estava seguindo um vaga-lume. Quando estava a ponto de comê-lo, o vaga-lume disse: “posso lhe fazer uma pergunta?” A serpente respondeu: “Na verdade eu nunca respondo a perguntas das minhas vítimas, mas, por ser você, vou permitir.” Então o vaga-lume perguntou: “Fiz alguma coisa para você?” “Não”, respondeu a serpente. “Pertenço a sua…