Fábula “Valorizando o que possuímos”.

Certa vez um homem encontrou um rapaz muito triste sentado à beira da estrada. Preocupado com ele, perguntou:

– Por que tanta tristeza, rapaz?

– Ah senhor, não existe nada interessante em minha vida. Tenho dinheiro suficiente para não precisar trabalhar e estava viajando para ver se descobria alguma coisa curiosa no mundo. Entretanto, todas as pessoas que encontrei nada têm de novo para me dizer e só conseguem aumentar o meu tédio.

Na mesma hora o homem agarrou a mala do rapaz e saiu correndo pela estrada. Quando se distanciou o bastante, colocou de novo a mala no meio da estrada por onde o rapaz ia passar e escondeu-se atrás de uma árvore.

Depois de meia hora o rapaz apareceu, sentindo-se mais miserável do que nunca por causa do ladrão que tinha roubado a sua mala. Porém, assim que viu a mala na estrada correu até ela. Ao perceber que todo o conteúdo ainda estava intacto, olhou para o céu e, cheio de alegria, agradeceu a Deus.

Atrás da árvore, observando a cena, o homem refletiu:

– Certas pessoas só conseguem sentir o valor da felicidade quando a perdem.

MORAL DA HISTÓRIA: a nossa riqueza não se mede apenas pelo que temos de bens materiais, mas de tudo aquilo que podemos desfrutar em nossa vida. O que importa é como valorizamos agora o que temos, quem somos e as pessoas que amamos.

Por Alexandre Rangel – do livro “As mais belas parábolas de todos os tempos, vol. II”.

Texto com adaptações.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.