Grandes mudanças são feitas aos poucos.

Muitos anos atrás, quando comecei a planejar uma mudança de vida, passei por um período emocional instável. Ficava empolgadíssimo com a ideia do que eu poderia vir a ser e tentava mudar a mim mesmo da noite para o dia. Então meus velhos hábitos me traziam de volta ao que eu costumava ser, o que me deixava desanimado e deprimido durante semanas, achando que não tinha as qualidades necessárias para me transformar.

À medida que as semanas foram passando, finalmente cheguei à conclusão de que as maiores realizações são quase sempre construídas ao longo de muito tempo, e que portanto a criação de uma pessoa melhor também poderia acontecer aos poucos. Comecei a entender o valor das pequenas mudanças aqui e ali, que foram me levando em direção ao indivíduo que eu queria me tornar. Quando decidi ser mais saudável e melhorar meus hábitos alimentares, introduzia uma salada aqui, um pedaço de fruta ali, e levava esse processo de criação bem devagar. Hoje quase não como carne vermelha, mas isso não aconteceu de repente. (Todas as vezes que tentei algo abrupto, meu estômago, que costumava mandar na minha mente, derrubava essa decisão assim que eu sentia o cheiro do churrasco do vizinho.)

Seguindo o exemplo do psicoterapeuta Nathaniel Branden, que usa exercícios de completar frases em sua terapia, eu gostaria de propor um desafio a você. Pense bem e complete o seguinte: “Se eu trouxesse 5% a mais de senso de propósito para minha vida hoje…” Parece uma quantidade ínfima de mudança, mas, se você desse 5% a mais de sentido a sua vida a cada dia, imagine o que alcançaria em apenas um mês?

Grandes realizações podem ser conquistadas quando nos concentramos em apenas uma pequena ação de cada vez. No livro Palavra por palavra, a escritora Anne Lamott recorda um episódio de sua infância que a marcou bastante e sempre a ajuda a enxergar as coisas a partir de uma nova perspectiva:

Há cerca de 30 anos, meu irmão mais velho, na época com 10 anos, estava tentando escrever um trabalho sobre pássaros. Ele tivera três meses de prazo, mas deixara para a última hora e o trabalho precisava ser entregue no dia seguinte. Estava quase chorando sentado à mesa da cozinha, cercado por folhas de papel, lápis e livros sobre pássaros, paralisado pela enormidade da tarefa à sua frente. Então meu pai se sentou ao lado dele, pôs o braço em volta de seu ombro e disse: “Um pássaro de cada vez, meu filho. Escreva sobre um pássaro de cada vez.”

Quando ficamos estagnados, não é porque não fizemos uma mudança grande o suficiente, mas porque não fizemos nada hoje que nos impulsionasse em direção à mudança, não escrevemos sobre nenhum pássaro. Se você vê a si mesmo como uma obra de arte em andamento, aceite que algo dessa magnitude leva muito tempo para ficar pronto e valorize as pequenas mudanças.

Empolgue-se com cada ação mínima que fez hoje e que o aproximou de seu objetivo. Se quer um corpo mais em forma e subiu de escada em vez de usar o elevador, comemore. Você está no caminho certo para a transformação pessoal.

Por Steve Chandler, do livro “100 maneiras de motivar a si mesmo”.

2 pensamentos sobre “Grandes mudanças são feitas aos poucos.

Deixe uma Resposta para Ricardo Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.