Faça sua alma falar.

Ninguém precisa sentir vergonha de falar sozinho. Se você quer entender o que está acontecendo na sua vida, nada melhor do que conversar consigo mesmo. Nenhuma outra pessoa tem tanta informação sobre seus problemas e ninguém mais conhece tão bem suas habilidades e seus talentos. E não existe alguém que possa fazer mais por você do que você mesmo.

Muitos profissionais na área de psicologia e motivação pessoal recomendam o uso de afirmações. Você escolhe uma frase significativa e passa a repeti-la para si mesmo com frequência, como por exemplo: “A cada dia, de todas as maneiras, estou ficando cada vez melhor.”

 Embora afirmações sejam um bom primeiro passo em direção à reprogramação pessoal, eu prefiro conversas. Conversas têm um efeito mais rápido. Os dois guias para conversas produtivas consigo mesmo que considero mais inspiradores estão nos livros Aprenda a ser otimista, de Martin Seligman, e Autoestima e os seus seis pilares, de Nathaniel Branden. Seligman oferece caminhos para questionar seu próprio pessimismo e criar o hábito do pensamento otimista. O livro de Branden tem inícios de frases provocativas para que o leitor as complete e chegue a insights profundos.

Em vez de repetir para mim mesmo como um papagaio, sem pensar muito, “Estou ficando cada vez melhor”, deixo uma impressão mais forte na minha mente quando consigo argumentar logicamente e vencer o debate. Com um diálogo interno convincente, posso provar a mim mesmo que de fato estou me aprimorando.

Uma coisa é tentar hipnotizar a mim mesmo por meio da repetição de palavras para aceitar algo e outra é me convencer de que algo é verdadeiro. Branden sugere que iniciemos o pensamento criativo logo de manhã, perguntando a nós mesmos “O que é bom na minha vida?” e “O que ainda precisa ser feito?”.

A maioria das pessoas não fala consigo mesma. Passa o dia escutando rádio, vendo TV, perdendo tempo com papo furado e se enchendo com as palavras e os pensamentos de outras pessoas. É impossível ficar motivado dessa forma. Uma boa conversa consigo mesmo, por outro lado, é uma valiosa fonte de entusiasmo.

Por Steve Chandler, do livro “100 maneiras de motivas a si mesmo”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.