O mundo das palavras: vida, finitude e cuidado no livro “A morte é um dia que vale a pena viver”.

Uma poderosa reflexão!

Na correria que se tornou a vida ultimamente, muitas vezes não encontramos tempo para a autoreflexão e o autocuidado. É tanta coisa para fazer, tantos compromissos para dar conta, enfim… tantas responsabilidades… que a gente não se percebe realmente como ser humano. Como assim?

Somos como flores, que já a partir do seu desabrochar começam a morrer, ou seja, após o nosso nascimento vamos nos aproximando da morte. É claro que desejamos que esse momento da morte demore o máximo possível, para que possamos aproveitar a beleza que a vida tem a nos oferecer. Essa reflexão sobre a vida e sua finitude é tratada muito bem no livro “A morte é um dia que vale a pena viver – um excelente motivo para se buscar um novo olhar para a vida”.

Escrito por Ana Cláudia Quintana Arantes, médica com especialização em cuidados paliativos, o livro é um conjunto de relatos sensíveis sobre o momento final de algumas pessoas, e como os seus conhecidos (amigos e familiares) lidam com esta realidade inevitável do ser humano.

Dor…alegria…segredos…celebração…mas acima de tudo, cuidado. É dessa forma como posso descrever a maneira como Ana aborda a questão da morte neste livro – e que vale destacar que foi o único que me fez chorar (até o momento). Acredito que nós não nos damos conta de como o tempo vai passando, às vezes com uma rapidez absurda, outras vezes com uma lentidão envolvida pelo tédio. Seja como for, muitos não despertam para o que realmente importa na vida. E se você me perguntar: ‘Ricardo…o que mais importa na vida?’ Bem…eu te direi que é uma resposta que só você pode descobrir.

Recomento também o livro “Histórias lindas de morrer”, também de Ana Cláudia. Neste livro Ana compartilha também histórias de pessoas próximas; e isso, amigo leitor e amiga leitora, deixa mais intenso e reflexivo a temática da finitude! Deixo para você algumas frases do livro A morte é um dia que vale a pena viver – um excelente motivo para se buscar um novo olhar para a vida”.

“A experiência espiritual é uma verdade experimentada, não é uma verdade conceitual”.

“A integridade de cada um de nós está alinhada com aquilo que pensamos, e busca compatibilidade com o que dizemos e fazemos”.

“É preciso ter muito cuidado com as “palavras” de Deus recitadas pelos homens, pois elas falam muito mais sobre quem diz do que sobre Deus”.

“O problema é que a verdade não é um conceito. A verdade é uma experiência”.

“Acreditar, a gente pode acreditar em tudo. Eu acredito em demônio, eu acredito em bruxa, mas fé só tenho em Deus”.

“Para apagar um fogo na floresta é preciso água; fogo de eletricidade pede espuma e fogo de palavras exige silêncio”.

LIVRO: A morte é um dia que vale a pena viver – um excelente motivo para se buscar um novo olhar para a vida”.

AUTORA: Ana Cláudia Quintana Arantes.

EDITORA: Sextante.

ANO: 2019.

Por Ricardo Verçoza – Professor e Escritor.

Siga o blog nas redes sociais!

Instagram: @pensebem.blog

Facebook: blog.pensebem

Twitter: @Blog_PenseBem

Um pensamento sobre “O mundo das palavras: vida, finitude e cuidado no livro “A morte é um dia que vale a pena viver”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.