Não alardear a boa sorte.

Mais ofende quem se gaba do alto posto que exerce que de si próprio. Exibir grandeza é detestável; já basta ser invejado. Quanto mais se busca ser admirado, menos se consegue.

A admiração depende do respeito das demais pessoas e não pode, assim, ser adquirida, mas sim merecida e aguardada.

Os cargos elevados requerem daqueles que os exercem a autoridade correspondente, sem o que não podem ser exercidos com dignidade. É preciso ter todo o mérito, que é fonte da autoridade, para cumprir substancialmente com as obrigações.

A autoridade não deve ser gasta, mas sim conquistada.

Todos os que se pavoneiam no exercício do cargo dão indício de que não são merecedores e de não estarem à altura da incumbência.

Quem busca o mérito, que o faça pelo valor de seus dotes e não pelos efêmeros atributos externos. Até os reis são reverenciados mais pela soberania pessoal que pela extrínseca.

Por Baltasar Gracián, do livro “A arte da prudência”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.