Dica de leitura: relacionamentos, vulnerabilidade e independência emocional no livro “Amor sustentável”.

Mais do que parece.

Eu não sei se você já teve essa impressão quando terminou um livro que aparentemente parecia um “autoajuda vazio” (ou de qualquer outro gênero) e ficou surpreso/surpresa com o desenvolvimento da leitura – do começo ao fim. Essa foi a conclusão que cheguei ao terminar o livro “Amor sustentável – como lidar com o ciúme, a dependência emocional e o excesso de cobranças para construir um relacionamento saudável”.

“…Relação perfeita mascara deficiências”.

Quando digo que “aparentemente” era vazio foi com base num certo preconceito que ainda tenho sobre livros que envolvem a temática do amor, e que me impossibilita enxergar os pontos de crescimento e amadurecimento sobre o tema. Contudo, Lígia Guerra, a autora do livro, constrói uma leitura clara, didática e, ao menos para mim, altamente provocativa.

Provocativa porque você possivelmente lembrará de relacionamentos anteriores – e talvez até o atual, enxergando-os em seus pontos fortes e em suas fragilidades, e também como eles contribuíram para formar a sua visão sobre o amor. Sendo sincero, acredito que todo e qualquer relacionamento contribuí para a nossa visão sobre o amor, mas precisamos aprender com as experiências.

“Ser inteiro implica amadurecer e assumir as próprias responsabilidades”.

O livro é dividido em seis capítulos, a citar: 1 – dependência emocional: as raízes do “amor” deformado; 2 – intimidade equilibrada: o adubo do amor; 3 – trabalhando as sombras do desejo; 4 – identificando os comportamentos que destroem os relacionamentos; 5 – rompendo o ciclo do analfabetismo emocional; e 6 – a coragem de amar.

Seja para você que ainda pouco viveu o amor, ou para você que tem várias alegrias e cicatrizes, o livro é uma oportunidade para conhecer mais das próprias fragilidades e assim reconhece-las (vulnerabilidade não é fraqueza), e também para fortalecer as emoções que te levam a bons relacionamentos. Destaquei duas frases do livro, e aproveito agora para deixar outras frases que gostei:

“Quando paramos de dividir o mundo entre mocinhos e vilões, perfeitos e imperfeitos, compreendemos que no circuito do amor todos têm a sua parcela de responsabilidade, de missão e de omissão pelos laços e desenlaces”.

 “Lidar com pessoas competitivas ou maldosas é inevitável. Ser vítima delas é uma escolha”.

“…o sofrimento ganha força calado. Já o amor gosta mesmo é de voz alta!”

“Quando o interesse pelo outro é genuíno, ele conecta, seduz e encanta”.

LIVRO: “Amor sustentável – como lidar com o ciúme, a dependência emocional e o excesso de cobranças para construir um relacionamento saudável”.

AUTORA: Lígia Guerra.

EDITORA: Sextante.

ANO: 2018.

Por Ricardo Verçoza – Professor e Escritor.

Siga o blog nas redes sociais!

Instagram: @pensebem.blog

Facebook: blog.pensebem

Twitter: @Blog_PenseBem

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.