Fábula “Os três filtros”

Pai e Filho, na tentativa de purificar a água que utilizavam em casa, resolveram limpar o filtro que estava na cozinha. Enquanto limpava, o pai passou a explicar ao filho a importância de filtrar a água antes de bebê-la. Terminada a limpeza, fizeram o teste e o pai comentou:

– Veja como a água está limpa! Todas as impurezas ficam nos filtros. O sujo que consegue passar por um, fica no outro ou no outro, e resultado final é maravilhoso. A mãe, ouvindo o comentário do esposo, aproveitou a oportunidade e disse:

– Há também três filtros que podemos construir dentro de nós, e são aquilo que de mais precioso alguém pode ter, ao pensar que está ajudando ou prejudicando alguém. E não precisa ser de carvão. São os filtros da VERDADE, da BONDADE, e da UTILIDADE. Assim como você, meu filho, viu o resultado do uso do filtro de carvão, um dia vou lhe mostrar o que acontece quando utilizamos esses outros filtros que carregamos dentro de nós.

Passado algum tempo, o menino voltou da escola e veio comentar com a mãe um fato, num tom sensacionalista:

– Mãe, sabe o que me disseram da família do Nelsinho?!

– Bem meu filho, chegou a hora de usar os três filtros internos de que lhe falei aquele dia. Comecemos com o filtro da VERDADE: você tem certeza de que o que vai me contar é verdade?

– Bem… não sei não… só estou repetindo o que disseram.

Continuou a mãe:

– Pois bem, vamos agora passar pelo filtro da BONDADE: se isso que estão falando fosse algo acerca da nossa família, você gostaria que fosse espalhado?

– Ah! Não! Se fosse com a nossa família, de jeito nenhum – Explicou o filho.

– Finalmente, usemos o filtro da UTILIDADE: você acha útil e necessário passar esta notícia adiante? – Perguntou a mãe.

– Pensando melhor… não acho que seja útil passar essa notícia adiante. Não é verdade e não seria bondoso com o Nelsinho nem com a família dele.

– Esse é o caminho para refletirmos os três filtros, meu filho. Que bom que você entendeu!

MORAL DA HISTÓRIA: cada vez que fomos fazer algo e tivermos dúvida sobre o possível impacto na nossa vida ou na vida do outro (seja ele conhecido ou desconhecido), podemos utilizar esses filtros como uma maneira de orientar melhor as nossas decisões. Um mundo melhor se faz com a consciência por nossos atos e a responsabilização por suas consequências. Pensemos sempre em fazer o bem!

Fonte original: Blog Questão de Coaching

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.