Posso ser maior que os meus traumas!

A vida passa tão rápido,

Que às vezes nem nos damos conta,

Da felicidade que temos,

Ou do valor dos pequenos momentos.

Respirar passou a ser um ato sem consciência,

E caminhar é tão mecânico,

Que não exige mais contemplação,

De tão frias que estão as relações,

Carentes de amor no coração.

Sobreviver a isso é uma luta,

Ainda mais quando tenho traumas:

Pesadelos particulares de força e agonia,

Que martelam em minha mente,

Uma dor profunda e inconsequente.

São pessoas e fatos,

Que marcaram para sempre minha memória,

Deixando um rastro na história,

Que é difícil conviver.

Às vezes parece que é impossível até resolver,

E fazer as pazes com o passado,

Para continuar seguindo,

Com as migalhas da vida neste tempo alucinado.

Mas não é assim que vai ser a minha existência,

Nem assim que devo continuar me sentindo,

Porque mesmo que eu tenha que sangrar,

Eu não vou me perder na tristeza ou na loucura…

Vou transformar o que antes foi tragédia,

Em motivo para recomeçar,

E a cada nascer do dia,

Vou olhar para o horizonte,

Respirando os mistérios de Deus,

Tendo forças, esperança e ousadia,

Para não abandonar o desejo pela vida.

Sou maior que os meus traumas!

E não estou sozinho para enfrentar isso…

Paz e bem.

Por Ricardo Verçoza – Professor e Escritor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.