Por um mundo com menos reclamação, por favor!

A vida não é só momentos de alegria,

Mas também não é toda de agonia…

É um constante alternar:

Ora tirar as pedras do caminho,

Ora aproveitar a liberdade para voar,

Seguindo sozinho ou acompanhado,

Mesmo se algum dia desanimar!

A frustração é algo inevitável,

Que cedo ou tarde,

Situação ou pessoa vai te proporcionar,

E acredite, o mundo é um lugar instável,

Que vai sempre te pressionar!

(E as coisas vão se amontoando e nos incomodando)

É uma constante intolerância com as coisas e pessoas, uma insatisfação com a imperfeição, uma incapacidade para aproveitar com leveza os detalhes da vida e para aceitar que nem sempre as coisas são do nosso jeito. Às vezes definimos parâmetros de certo e errado que ao invés de apenas servir de orientação, se transformam em regras e procedimentos para tudo – e tudo ter que estar daquele jeito. Isso sufoca!

Às vezes é por uma despreocupação,

Outras vezes por uma raiva acumulada.

Ou até uma maldosa diversão,

Que surge uma reclamação,

Inconsequente e dissimulada,

Como um jogo de provocações,

Numa sequência de críticas exacerbadas,

Apontando o dedo para descrever defeitos,

De algo que era para estar lindo e perfeito.

Compartilhar um ambiente com uma pessoa, e se permitir conviver, é também um exercício grande de paciência. Além de você, existe outra pessoa, muitas até, que sendo necessária a interação – para alguns quase obrigatória-, é fundamental aprender a ceder. Só que o ato de ceder em nossa sociedade é entendido como um sinal de fraqueza e falta de capacidade de impor a própria vontade. Expor, e não impor, é um caminho para uma convivência saudável – quando sabemos fazer.

Isso não significa,

Uma cega aceitação incondicional,

Ou desconsiderar o esforço que dignifica,

Mas achar uma medida justa e proporcional,

Para tudo que temos que lidar ou enfrentar,

E que em paz possamos estar.

Pequenas coisas ou inconformidades,

Não podem controlar o nosso bom-humor,

Transformando-nos em um mar hostilidades,

Capaz de fazer substituir o respeito e o amor,

Por desgosto e temor!

(Muitos de nossos sentimentos são uma escolha. Que tipo de escolha você anda fazendo para viver?)

Relações são enfraquecidas quando envolvidas por excesso de reclamações, pois por mais que a vida seja difícil e tenha dificuldades, sempre há um outro olhar para aquela situação ou pessoa. É a roupa fora do padrão… A falta de notificação de uma nova compra… É o café morno e a bolacha meio mole… são os alunos que ficam muito nos celulares… é a falta de educação das pessoas… é uma forte agonia no trânsito… é o abismo entre teoria e prática no mercado de trabalho. Já pensou se olhássemos todas essas situações com um novo olhar e com mais leveza?

Relações são perdidas quando dia a após dia o que se ouve são apenas reclamações, resumidas ou estendidas, apontando falhas, quebra de regras, condutas inadequadas. Mas a falha é a partir do referencial de quem? As regras servem para definir o quê e para quem? Qual o critério para julgar o que é uma conduta inadequada? A autoanálise permite filtrar os estímulos estressantes e rever porquê conduzimos nossa vida a partir deste ou daquele referencial.

Relações podem ser ressignificadas… Então, façamos a nossa parte.

Por um mundo com menos reclamação…

E mais paciência, compaixão e leveza, por favor!

Paz e bem.

Por Ricardo Verçoza – Professor e escritor.

Siga o blog nas redes sociais!

Instagram: @pensebem.blog

Facebook: blog.pensebem

Twitter: @Blog_PenseBem

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.