O mundo do cinema: família, relacionamentos e expectativas frustradas no filme “Um limite entre nós”

Uma história que faz pensar sobre o passado e o presente.

Família para muita gente é a base para tudo, e ajuda nos dar forma como seres humanos. Aniversários, confusões, brincadeiras, falha de comunicação, natal, convivência… é um mar de situações que inevitavelmente todas as pessoas, mesmo aquelas que não dão importância para a família, vão passar.

Pois é justamente sobre a família que o filme “Um limite entre nós” trata. Bem… inicialmente pode parecer uma coisa banal, mas não é. A narrativa apresenta não só uma família, mas seus problemas também – o que eu acredito que irá mexer com o seu passado e/ou o seu presente, pois assim aconteceu comigo. Não digo que todo o contexto do filme ocorreu na minha vida, mas alguns traços de comportamento dos personagens eu consegui observar em mim e em pessoas da minha família.

O filme conta a história de Troy Maxson (interpretado por Denzel Washington, de “O protetor”, “O voo” e “O livro de Eli”) que teria sido um jogador de beisebol promissor, mas por questões raciais foi impedido de alcançar o sucesso. Isso não fica claro nas cenas, só alguns comentários soltos permite subentender que Troy foi bom em algum esporte, mas sem especificar ou mostrar momentos do passado do personagem.

Vivendo com sua esposa Rose Maxson (interpretada por Viola Davis, de “As viúvas”, “Histórias cruzadas” e “Esquadrão suicida”), Troy precisa se adaptar a vida trabalhando como lixeiro na cidade de Pittsburh, no período pós-segunda guerra mundial. E isso não é uma coisa fácil. Troy teve uma criação dura, muitas vezes opressora, e quando isso se soma a um rancor por não ter sido bem-sucedido no beisebol, resulta numa forma distorcida de viver.

Troy tem uma relação difícil com seus dois filhos, Lyons (interpretado por Russell Hornsby, de “Rota de Colisão” e “O ódio que você semeia), o mais velho e fruto do primeiro relacionamento, e Cory (interpretado por Jovan Adepo), fruto do relacionamento com Rose. Especialmente com Cory, Troy afirma que não o ama, tem apenas uma reponsabilidade de dar-lhe condições para viver. Como um pai pode dizer que não ama o próprio filho? Para mim, atualmente pai de um menino, acho impensável!

O filme ainda conta com a participação de Mykelti Williamson, que interpreta o Gabriel, o irmão de Troy, e de Stephen Henderson, que interpreta Jim Bono, amigo de Troy. O filme é um retrato pouco comum de uma família, com seus problemas, desencontros, desafios e traumas. É um filme para refletir sobre que modelo de família você foi criado e sobre qual vai criar seus filhos (se optar por tê-los). O filme está disponível na Netflix!

Trailer:

Se você gostou da resenha, compartilha!

Filme: “Um limite entre nós”.

Duração: 2 horas e 19 minutos.

Direção: Denzel Washington.

Por Ricardo Verçoza – Professor e escritor.

Siga o blog nas redes sociais!

Instagram: @pensebem.blog

Facebook: blog.pensebem

Twitter: @Blog_PenseBem

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.