O mundo das palavras: trabalho, carreira e inspiração no livro “Liderança Radical”

Uma história leve e cheia de conceitos.

É desta forma que eu posso descrever a leitura do livro “Liderança radical – como renovar seu entusiasmo pelo trabalho e dar um salto em sua carreira” (título completo), outra boa surpresa no ano de 2019. É um livro que muitos poderiam categorizar como “autoajuda” de gestão, mas não tenho preconceito… muito pelo contrário, acredito que tem um grande valor para nos trazer pequenos ‘insights’ e provocações.

O autor, Steve Farber, não traz uma abordagem tradicional (nada contra, ok?!) ao falar sobre liderança, mas se utiliza de um recurso fantástico para apresentar ao leitor sua perspectiva sobre liderança: uma história! Através de uma narrativa leve e bastante compreensível, Farber apresentar personagens que poderiam ser facilmente do nosso contexto pessoal, ou ainda, poderiam ser nós mesmo – dependendo em que momento da carreira estamos.

O medo pode salvar sua vida ou impedi-lo de fazer algo estúpido. Por outro lado, evitar o medo também pode impedi-lo de realizar algo grandioso, de aprender coisas novas e de crescer como ser humano.

O livro apresenta a história de Steve, consultor de liderança com um certo tempo de atuação, que tem um encontro inusitado na praia de San Diego com Edge – um cara super descontraído, na aparência e no comportamento. A medida que as páginas são lidas, você perceberá uma certa resistência de Steve em aceitar as ideias sobre liderança de Edge, mas que pouco a pouco fará sentido. Steve será “bombardeado” com ideias que irão provocar reflexões na própria maneira de atuação como consultor de liderança.

Na essência, o livro aborda a ideia de “Liderança radical” baseada em quatro pilares: 1 – cultive o amor, 2 – produza energia ilimitada, 3 – inspire audácia, e 4 – apresente provas. Esses pilares são aprofundados em diálogos objetivos e ricos, também com a participação de outros personagens, além de contar com o conceito “AMD” – Ai meu Deus! Edge propõe que todo líder deve passar por um momento ADM durante sua carreira, como uma maneira de assumir o erro, e consequentemente adotar uma postura de conduzir a equipe para o sucesso. Parece complicado?  

A diferença entre um louco e um profissional é que um profissional faz o máximo que pode de acordo com o que se propôs a fazer, ao passo que um louco faz excepcionalmente bem o que ele não consegue deixar de fazer.

Mas não é! Super recomendo a leitura, especialmente se você estiver desenvolvendo algum trabalho de liderança! Compartilha comigo o que você achou da leitura e se tem sentido os conceitos apresentado pelo autor.

Livro: “Liderança radical – como renovar seu entusiasmo pelo trabalho e dar um salto em sua carreira”.

Autor: Steve Farber.

Editora: Sextante.

Paz e bem.

Por Ricardo Verçoza – Professor e Escritor.

Siga o blog nas redes sociais!

Instagram: @pensebem.blog

Facebook: blog.pensebem

Twitter: @Blog_PenseBem

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.