O mundo das palavras: vida e convivência no livro “Viver em paz para morrer em paz – Se você não existisse, que falta faria?”

Se você não existisse, que falta faria?

Bem… essa é realmente uma pergunta provocativa! Talvez você não tenha pensado em uma resposta, ou pelo menos uma resposta profunda sobre seu real significado, mas torna-se necessária a reflexão visto que nossa sociedade está se preocupando somente com coisas supérfluas. Existe resposta correta? Não sei.

Mas, para ajudar a responder a essa pergunta, Mário Sergio Cortella, em seu livro “Viver em paz para morrer em paz – se você não existisse, que falta faria?”, traz de uma maneira leve e bastante reflexiva textos que tratam da nossa realidade como uma sociedade fragilizada por seu materialismo e superficialidade.

Questões como a “sociedade da exposição” – fruto de um ambiente tecnológico, “o acolhimento da discordância” – uma dificuldade devido ao posicionamento frágil e/ou preconceituoso sobre algum tema, bem como o excesso de consumo são temas abordados por Cortella. Mas fica somente nisto? É claro que não. É feita uma provocação sobre a questão da evolução, que tendemos a compreender como algo positivo, mas nem sempre o é; e questiona-se a relação que a saudade e a nostalgia tem em nossa vida, numa referência ao que nos move (raiz) e ao que nos paralisa (âncora).

Esta parte para mim foi a mais marcante. Todos nós, ao longo da vida, precisamos entender o que nos coloca em movimento para a vida (amigos, família… a busca de um mundo melhor) e também aquilo que nos paralisa (como medos ou um trauma do nosso passado). Fazer a diferença… ou fazer falta depende da capacidade que cada um tem de se entender melhor como ser humano e buscar aprender. É um livro curto, objetivo e com mensagens recheadas de significados. E você…que falta faria se não existisse?! Recomendo muito a leitura! Compartilha comigo o que você achou do livro!

Livro: “Viver em paz para morrer em paz – se você não existisse, que falta faria?”

Autor: Mário Sergio Cortella.

Editora: Planeta.

Ano: 2017.

Paz e bem.

Por Ricardo Verçoza – Professor, escritor e mestrando em Indústrias Criativas.

@CapitaoCoragem

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.