O mundo do cinema: coragem e fé no filme “Até o último homem”

Certas histórias quando são contadas parecem ser difíceis de acreditar… porque fogem da razão básica e questionam a maneira como estamos conduzindo a nossa vida. Aparentemente, somos seres que diante do perigo procuramos nos proteger, até utilizando alguma arma, mas não vamos em direção ao que pode causar dor ou morte. Ao longo da vida vamos aprendendo a viver e a entender esses perigos.

Pois bem, o filme “Até o último homem” (disponível na Netflix e no Youtube), baseados em fatos reais, é uma dessas histórias que não aborda uma lógica tradicional em relação ao enfrentamento do perigo, e que certamente alguma provocação vai lhe fazer. A história contada é do soldado Desmond T. Doss, interpretado pelo ator Andrew Garfield (De “A rede social” e “O espetacular homem-aranha”), que se alistou para participar da segunda guerra mundial. Mas qual o problema disso? Doss se alistou mas se recusou a carregar uma arma, e por consequência, atirar nos inimigos.

E qual era sua maneira de atuar na guerra? Salvando vidas. Como tinha a convicção de que não deveria matar pessoas, Doss se alistou para atuar como médico. Ao longo da narrativa do filme você vai perceber que isso não foi fácil. Pela irracional lógica humana, a guerra é um lugar de balas, bombas e claro, mortes. E como um homem se alista para não dar único tiro e ainda vai ajudar as pessoas? Só vendo o filme. Essa convicção de Doss não é “do nada”: o contexto familiar tem muito impacto para isso acontecer e sua crença em Deus foi essencial.

Quer saber qual o contexto familiar que influenciou o Doss a ir para a segunda guerra sem uma arma sequer? Quer saber como a coragem pode influenciar poderosamente para atingir um objetivo? Ou ainda,  quer saber como a fé pode ser um motivador determinante na vida de uma pessoa? Bem…vai ter que assistir! O filme ainda conta com as participações de Tereza Palmer (de “Eu sou o número 4), que interpreta Dorothy Schutte; Vince Vaughn (de “Penetras bons de bico” e “Os estagiários”), que interpreta o sargento Howell; e Hugo Weaving (de “Capitão América” e “Matrix”), interpretando o pai de Doss. Questões como ética, religião, humanidade, e quebra de paradigmas também envolvem o filme. A construção da narrativa é ótima! Assista até o final, pois tem depoimentos importantes!

Filme: Até o último homem.

Tempo: 2h e 19 minutos.

Direção: Mel Gibson

Ano: 2016

Segue o trailer para você conferir um pouquinho!

Paz e bem!

Por Ricardo Verçoza – Professor, escritor e mestrando em Indústrias Criativas.

@CapitaoCoragem

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.