Somos instinto!

Na leitura de sinais,

No movimento delicado,

Cedendo cada espaço,

A brincadeiras infantis.

(Somos instinto!)

Em cada laço estreitado…

Em cada vontade pulsante,

Desejando mais o ser amado,

Sempre mais e nunca como antes.

(Somos instinto!)

As emoções se renovam,

Em cada nova experiência,

E os meus sonhos, comprovam:

É excitação, amor e carência!

 

Somos instinto na presença,

Força, respiração e loucura,

Ah!…mas eu não peço licença,

Nem ligo para as irracionais censuras!

(Somos instinto!)

Face a face… provocação,

Corpo a corpo… ebulição!

Natureza que me conduz,

Refaz, inquieta e seduz…

Nas palavras sem medida,

E no toque suave envolvente,

A mente te imagina,

E te aguarda ansiosamente!

 

Somos instinto, então para quê decência?!

Por Ricardo Verçoza.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s